o tao não é o tal

todo mundo toma o belo como belo
e nisto é que se encontra sua fealdade.
todo mundo toma o bem como bem
e nisto é que se encontra seu mal.

pois o ser e o nada se engendram mutuamente.
o fácil e o difícil se completam.
o curto e o comprido se formam um pelo outro.
o alto e o baixo se tocam.

a voz e o som se harmonizam.
sucedem-se o antes e o depois.
eis por que o santo adota
a tática de não agir
e pratica seu ensinamento sem palavras.

todas as coisas do mundo aparecem
sem que seja ele seu autor.
produz sem tomar para si
age sem esperar coisa nenhuma

e não se prende à sua obra
quando sua obra está completa.
e porque ele não se prende
a obra ficará.

é do lao tsé, como não poderia deixar de tser…

Um comentário sobre “o tao não é o tal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *