Arquivos mensais: dezembro 2008

retrospectiva 2008, augúrios de um 2009 de êxitos e grandes encontros

salamalandro no redezero. swedenborg acessível para leitores brasileiros. iemanjá. humano demasiado humano. carne viva (marcelo sahea), das infimidades e outros livros disponíveis de graça em pdf para os vivos que quiserem se deleitar. “se as portas da percepção fossem limpas, tudo apareceria ao homem tal como é: infinito” (w. blake). poesia, magia e política: léopold sédar senghor. não macule a minha faca: letícia féres, julius e frederico pessoa. “como era gostoso o meu francês”, um filme de nelson pereira dos santos (1972). heriberto yepez: por uma poética antes da propaganda e depois do paleolítico. a etnopoesia de jerome rothenberg. o rei da vela revisitado. manifesto antropófago: 80 anos. homenagem a aimé césaire e comemoração do centenário do poema “navio negreiro” de castro alves. o doente imaginário (2ª edição revista e recriada). o vôo deslocado de “algo indecifravelmente veloz”. lira (laboratório interartes ricardo aleixo/liga de invenção da resistência ativa). fabiana cozza na noite do griot. renascimento do samba em bh. lançamento do disco ana da titane. maría josé pedraza heredia. “perdão mútuo de cada vício, eis os portais do paraíso” (w. blake). bh tão ítaca. a utopia brasileira e os movimentos negros, livro de antônio risério. livraria usina das letras. ricardo silveira e seu projeto poema passageiro. ibrahima gaye, cônsul honorário do senegal em belo horizonte. encontro mundial do slow food, em turim. barack obama, presidente dos u. s. a. revista roda nº6 – arte e cultura do atlântico negro allen ginsberg. “a raiz das palavras é a garganta de quem as pronuncia”. (benjamin abras e leo gonçalves). edições barbáriefestival do choro livre em bh. “vento nos cabelos pés no chão”. um novo norte. WTC BABEL S. A.

um vôo rápido sobre os bons achados de 2008. com e sem cifra. vai em ordem cronológica. se fosse em ordem de importância, a linha melódica seria outra. as tristezas não precisam aparecer aqui: ficaram para trás, deixarão de existir. os que se tornaram ancestrais, nos orgulhamos deles e agradecemos sua passagem iluminada tão perto de nós. nem vou falar dos amigos, que se começar não paro mais. tem quem merece destaque todo especial, mas esses já estão sabendo. 2008 teve seus momentos difíceis, sim, mas também teve excelentes momentos. tudo isso indique que o próximo ano será melhor. muito melhor. faremos o possível. avise à sereia que o impossível também.

prêmio governo de mg de literatura/2009

no dia 04 de dezembro último, abriram-se as inscrições para o prêmio governo minas gerais de literatura 2009. esta é a segunda edição do programa lançado no ano passado. o governo destinará R$212.000,00 para as premiações. entre os detalhes desta nova edição, está a inclusão de critérios mais definidores para cada categoria, uma maior transparência na seleção e a simplificação dos formulários de inscrição. se liga: o prazo de inscrição é até o dia 30 de janeiro de 2009.

saiba mais no site da secretaria estadual da cultura:
www.cultura.mg.gov.br

o que dizia ginsberg em 1992

o poeta norte-americano allen ginsberg

os eua, que são só uma parte da américa, chegaram a um ponto violento em termos de consumo, arrogância e hipocrisia. a revolução high tech nos trouxe inúmeras doenças e problemas, como o aumento da temperatura devido aos buracos da camada de ozônio, criou inúmeras doenças pelo planeta, que hoje está com aids. estamos numa enrascada. eu usaria uma metáfora para explicar a situação em que estamos vivendo hoje: os eua são como um alcoólatra que acabou de encher a cara e está tomando outro drinque e fica acusando todo mundo de criticar seu vício. enquanto isso, a família e os outros fingem que não vêem, numa extrema negação da violência e do mal provocado por este indivíduo. o mesmo acontece com os meios de comunicação: eles tentam encobrir os estragos e negar o que está acontecendo. há uma atitude de recusa em ver a “coisa real” e é isso que esse triunfalismo e essa crise moral significam. você pode usar todas as palavras que têm alguma relação com o alcoolismo para explicar a situação atual: sentimentos reprimidos, negação, violência, decadência física e mental, vício, dano, co-dependência. Continue lendo o que dizia ginsberg em 1992

nei lopes

fui ontem assistir à festa de encerramento da 1ª maratona do samba em belo horizonte, invenção de miguel dos anjos, um bamba bacana de minas gerais. para fechar a festa, ninguém menos que nei lopes. chego ao bar cartola às 22h e vejo uma fila imensa na porta. sinal de que lá dentro estava lotado. à medida que saíam pessoas, a fila andava. eu, que sou avesso a filas, já comecei logo a duvidar se teria paciência de permanecer ali até ver o que acontecia. não achava que as pessoas iriam querer ir embora antes da chegada da atração principal. mas pouco a pouco fui vendo que estava havendo um grande entra e sai. Continue lendo nei lopes

valêncio xavier

valêncio xavier não era qualquer um. era simplesmente um dos poucos prosadores que mexiam com a minha cabeça. comparo a prosa dele ao sebastião nunes poeta. suas inserções de elementos visuais e outros signos não verbais em textos inacreditavelmente não literários é simplesmente genial. a sua radicalidade desconvidava acadêmicos esfomeados de pseudopoetices. para sua sorte, valêncio passou batido. não vi em meus anos de universidade, crítico que citasse o valêncio, embora eu o achasse muito mais genial do que a maioria dos escritores que circulam nas cabeças universitárias.

lembro-me dele numa mesa memorável sobre prosa em 1998, na bienal internacional de poesia. fazia parte do bate-papo, também, o décio pignatari. ainda me lembro de seu conselho aos artistas da palavra que se valem da imagem. “que cuidem bem do seu objeto visual. ele precisa ser exato”.

valêncio foi-se nesta última sexta-feira, dia 05, aos 75 anos. acabo de saber porque, por acaso, andei visitando minha blogueteca de cabeceira. coisa que já não fazia há tempos. vi também que a imprensa cobriu o necrológio, mas o vivológio, a recordação da casa dos vivos (muito vivos, aliás), a lembrança da poesia jovem desse curitibano bacana, é nos seguintes endereços:

reuben da cunha rocha, no www.baixacultura.wordpress.com

joca reiners terron em seu blogue: www.jocareinersterron.wordpress.com. aliás, o joca já tinha escrito essa belezura em setembro deste ano: 2xVX

você também pode ler um conto do valêncio aqui.

valeu, valenX.

mercado de santa tereza

ESSA É A ÚLTIMA SEMANA para quem quiser votar no futuro do mercado distrital de santa tereza. estão no páreo três propostas interessantíssimas. e pelo que andei vendo, está disputadíssimo. mas acho que ainda tem muita gente para votar. uma grande oportunidade para o cidadão escolher o destino de um determinado espaço da cidade, que sempre está à mercê da especulação financeira.

os três projetos são os seguintes:

centro de artes, cultura e tecnologias sócio-ambientais (proposto por tambor mineiro, ietec educação tecnológica, lume estratégia ambiental e mundo mico – coletivo de artistas)

mercado mineiro de santa tereza (proposto por associação do bairro de santa tereza, instituto de estudos do desenvolvimento sustentável e incubadora de artes do espetáculo)

mercado cultural de santa tereza (proposto por grupo giramundo, centro cultural galpão cine horto – grupo galpão e agentz produções)

Continue lendo mercado de santa tereza