Arquivos mensais: Maio 2009

benjamin abras em dose dupla

hoje e amanhã, participo de duas performances de benjamin abras.

na primeira, que acontece hoje, 28 de maio, a partir das 20h na livraria usina das letras, no palácio das artes. falarei um dos poemas do livro falanges, que será lançado em meio às celebrações da semana da abolição.

na outra, a surpresa: os que forem amanhã, dia 29 de maio a partir das 20h ao tambor mineiro (rua ituiutaba, 339 – prado) serão os primeiros a me ver desempoeirar o violão na performance corpo tambor, onde benjamin emprega dança afro em meio a sonoridades inusitadas. tocarei ao lado de mateus valadares a peça musical que também se chama corpo tambor, de nossa autoria.

saiba mais no blogue do benja: www.benjaminabras.blogspot.com
corpo tambor - performance de benjamin abras no tambor mineiro

paul valéry para distrair

valery

pessoas cultas adoram citar paul valéry (aquele cara do mallarmé fã clube). pouca gente sabe que como poeta tinha hora que ele era  mesmo um pé no saco (pronto, falei!). por outro lado, era quase sempre um frasista de primeira (e é o que os “cultos” costumam citar: suas frases). certamente ele devia ser duro na queda porque tinha sempre uma tirada sutil, um impropério apropriado, um aforismo ou desaforismo para cada ocasião. comparável a ele só oscar wilde. traduzi algumas aqui, só pra distrair, enquanto não cessam os ventos de maio.

“o homem de negócios é um híbrido de bailarino com máquina de calcular”.

“é impossível compreender e punir ao mesmo tempo”.

“a mentira e a credulidade se acasalam e geram a opinião”.

“um homem competente é um homem que se engana de acordo com as regras”.

“creia, ou eu te mato pra sempre”.

“o poema – essa hesitação prolongada entre o som e o sentido”.

“os livros têm os mesmos inimigos do homem: o fogo, a umidade, os bichos, o tempo e seu próprio conteúdo”.

“o que há de mais profundo no homem é a pele”.

marcelo companheiro

outro dia, andando pelas ruas da cidade, me encontrei com um velho amigo: marcelo companheiro. o fato merece ser comentado aqui pelo grau de raridade que é encontrá-lo, seja onde for (na internet, inclusive). tivemos uma conversa surpreendente e promissora. trata-se de um sujeito diferente e voltarei a falar mais sobre ele muito em breve. enquanto isso, vou adoçando a boca de vocês com um poema dele, de 1996.

Mais uma e a conta

Mas é tanto Gospel,
tanta coca-cola
tanto papo furado.

Mas é tanto salto alto,
tanta preguiça,
tanto cabelo cortado

Que eu resolvi ficar
sentado
e pedir outra cerveja.

(tem mais um poema do Marcelo Companheiro  no lâmpada. vá ver:
www.friccoes.redezero.org/marcelo-companheiro)

Mario Benedetti | vice-versa

mario benedetti

vice-versa

tenho medo de te ver
necessidade de te ver
esperança de te ver
pernas bambas de te ver
tenho vontade de te encontrar
preocupação de te encontrar
certeza de te encontrar
pobres dúvidas de te encontrar
tenho urgência de te ouvir
alegria de te ouvir
boa sorte de te ouvir
e temores de te ouvir
ou seja
resumindo
estou fodido
e radiante
talvez mais o primeiro
do que o segundo
e também
viceversa.

(tradução: leo gonçalves)

tengo miedo de verte/necesidad de verte/esperanza de verte/ desazones de verte/tengo ganas de hallarte/preocupación de hallarte/certidumbre de hallarte/pobres dudas de hallarte/tengo urgencia de oírte/alegría de oírte/buena suerte de oírte/y temores de oírte/o sea/resumiendo/estoy jodido/y radiante/quizá más lo primero/ que lo segundo/ y también/ viceversa.
(mario benedetti)

instantâneos

cosmopoética

terminou no dia 30 de abril, na cidade de córdoba, um dos mais extensos festivais de poesia do planeta hoje. a cosmopoética. durante os acontecimentos principais, entre o dia 13 e 30 de abril, o festival contou com a presença de poetas como michel houellebecq (frança), teresa calderón (chile) e dunya mikhail (iraque). além é claro, do prato principal: a efervecência da poesia  espanhola viva e muita música boa.

www.cosmopoetica.es

***

terças poéticas

terças poéticas é um projeto que acontece desde 2006 no palácio das artes,  belo horizonte, sob o comando de wilmar silva. um dos resultados desse projeto foi a generosa antologia jardins internos, na qual saíram publicados, entre os muitos que participaram do “terças”,  poemas meus e de meus companheiros de poesiaHOJE. agora, pela primeira vez, o palácio das artes abre o edital para os poetas interessados em performar. o prazo é até o dia 05 de junho.

***

1240604934_vozdapoesia

a voz da poesia – ciclo de parcerias: em são paulo, poetas e compositores se encontram para um bate papo sobre seu trabalho. são oito encontros quinzenais e muita gente foda. na primeira noite, inauguração com zeca baleiro e celso borges. no próximo dia 23, é a vez de ademir assunção e edvaldo santana. a programação completa está na espelunca do ademir.

***

simpoesia

também em são paulo, a partir do dia 4 de junho, começa a segunda edição do simpoesia. curadoria de virna teixeira. veja a programação completa no www.simpoesia.wordpress.com

poema

menina bonita
com casaca de banana
se eu te gostasse pra sempre
eu imitava o mário quintana

andava por uma rua
rua comprida que não tem mais fim
(não pode ser rua de brasília)
andava até você dizer que sim

depois de muito caminhar
eu chegasse numa esquina
(um baú de espantos)
você seria a minha própria rima

uma rima rara
uma rima urbana
uma rima clara
uma rima sacana

a gente se olharia
com cara de quem nunca se viu
eu tiraria a sua casaca de banana
puta que pariu!

depois a gente botava
uma placa comemorativa
aqui nesta esquina
experimente: o sexo é bom. viva!

(a minha homenagem ao mário quintana, que se foi há 15 anos atrás e deixou muita pérola para os vivos e principalmente os muito vivos)