Dulcineia Catadora Baixo Centro

Dulcinéia Catadora é um coletivo que aparece pelo mundo afora enchendo a rua de poesia e belas cores. Trata-se de uma editora cartonera, com vários livros já publicados em edição caseira, com capas personalizadas feitas em papelão e pintadas a mão por quem teve a coragem de interromper a caminhada e parou para participar de uma das intervenções e/ou pelos catadores da Cooperglicério, que também ajudam na montagem final dos livros. Nesta brincadeira, a cartonera já publicou autores como Joca Reiners Terron, Xico Sá, Douglas Diegues, Marcelo Ariel, Glauco Mattoso, Laerte, Paulo Scott, Manoel de Barros, a turma do sarau da Cooperifa e muito mais. Os livros são vendidos a R$ 6,00 e os lucros são divididos entre os catadores.

Pois ontem, dia 31 de março, eu tive uma sorte dessas. Acompanhei a Dulcinéia Catadora a uma intervenção na Praça Marechal Deodoro, bem ali no pé da Avenida Angélica, embaixo do Minhocão. Tratava-se de mais uma das ações do Festival Baixo Centro, que tem dado significado novo a lugares que quem vive em São Paulo costuma deixar desperdiçado. Na invervenção, além de pintar a minha própria capa de livro, fui convidado a falar poemas no megafone, tarefa que dividi com o poeta Carlos P. Rosa.

Meu abraço agradecido para a Ana Cristina Dangelo e Lúcia Rosa.

Saiba mais notícias da Dulcineia Catadora:

www.noticiasdacatadora.blogspot.com.br

www.dulcineiacatadora.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *