em 2006 ou é sempre bom dar uma reclamadinha

maiakovski, gertrude stein, pedro kilkerry, léopold sedar senghor, wisława szimborzka, ocatavio paz, anne sexton, aimé cesaire, francisco urondo, marcelo companheiro, césar vallejo, paul verlaine, adam mickiewicz, pushkin, paul éluard, robert desnos, josé lezama lima, rubén darío, sor juan inés de la cruz, antonio machado, stephane mallarmé, ovidio, chuang tse, sá de miranda, macedonio fernandez, heredia, verhaerhen, john donne, s. t. coleridge, issa, edmund spenser, johann wolfgang goethe, gérard de nerval, andré breton, raul gonzalez tuñon, jorge guillén, miguel hernandez, tristan tzara, wlademir dias-pino, oliverio girondo, sebastião nunes, w.b.yeats, tadeusz rożewicz, pier paolo pasolini, swinburne, sousândrade, luiz gama, langston hughes, allen ginsberg, gregory corso, lawrence ferlingetti, e. e. cummings, george trakl, aleksandr blok, hölderlin, iessênin, marianne moore, jules laforgue, tristan corbière, friedrich nietzsche, miodrag pávlovitch, jacques prévert, jiri wólker, samuel beckett, li tai po, tu fu, roberto piva, czesław miłosz, claudio willer, juan gelman.

são alguns dos poetas que eu gostaria de ler em 2006. mas “nesse brasil que canta e é feliz feliz feliz” (como diria augusto de campos), não se encontra. uma pena.

Um comentário sobre “em 2006 ou é sempre bom dar uma reclamadinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *