2 comentários sobre “não macule a minha faca – letícia feres e hilda hilst no terças poéticas

  1. jards flagrei no espaço sergio porto onde chacal uiva no método allen gisberg
    hilda hilst diva da lisérgica poesia
    rumo da imprecação razão de ser da verve que nos deixou
    tem um poema novo para waly salomão no meu livro novo de poesia(ainda inédito)vou pari-lo na hora certa quando o sol abrir e a lua estiver em libra.
    fagula mandala faísca
    risco imprevisto fumaça
    céu gosmento de blake que me bateu
    (tenho um poema pra blake também de 2003 no livro)
    ed vedder canta pra mim, baixo monbojó e a um verso vai ainda explodir na madrugada.
    hoje o poema de robson araújo me bateu.
    tuas aplicadas aqui são de são sebastião
    ou de um erê mais sublime?
    meu lado é japonês brother. sou um zen lunático. vagabundo do dharma.

    eflúvios positivos.

  2. caí aqui via “acontecimentos”, de antonio cícero. parabéns, leo, pelo blog. me pareceu, dentre outras coisas, muito bonito e honesto.
    abraços
    sandro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *