Relicário Edições: Exílios e Fundo falso

No último fim de semana, tive a honra de participar do lançamento do livro Fundo falso, da Mônica de Aquino. Uma coleção de poemas que, nota-se, foram sendo desenhados e trabalhados com delicado entalhe, como se a Mônica os estivesse escrevendo com técnicas de gravura em metal: água forte, maneira negra, água-tinta. Os laboriosos poemas dela começaram a ser escritos há, no mínimo, 10 anos. Do que fui testemunha e admirador. Sobre o poema que li no sábado (“Lagos”), cheguei a publicar no Suplemento Literário de Minas Gerais, em 2013 – numa edição especial na qual cada poeta deveria falar do poema que mais lhe impactou –, um pequeno comentário.

*

Amanhã, dia 12 de abril de 2018, participo do lançamento de Exílio – o lago das incertezas, de Lucas Guimaraens. A publicação é também da caprichosa Relicário Edições. O lançamento acontece na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais (Praça da Liberdade, 21) a partir das 19h. O livro do Lucas foi publicado inicialmente na França e agora ganha edição brasileira. A edição está um primor. Lucas está lá, com seu elétrico verbo surreal. O livro traz prefácio de Edmilson de Almeida Pereira. Durante o evento, haverá leituras de poemas com, Fabrício Marques, Ana Martins Marques, Ana Elisa Ribeiro e Leo (eu) Gonçalves. Também terá um bate papo com o autor e o editor José Eduardo S. Gonçalves e, em seguida, coquetel. Como diz o Lucas: Avante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *