rodrigo vai embora com os bailarinos

rodrigo

A morte de Rodrigo de Souza Leão, hoje pela manhã me deixou pasmo. Durante esta semana, o falecimento dos bailarinos mais badalados do planeta, Michael Jackson e Pina Bausch (cada um no seu pas de bourré) me deixou surpreso. Mas saber que um jovem de 43 anos, no auge da sua cri/atividade, com seu “Todos os cachorros são azuis” recebendo prêmios e críticas nos quatro cantos da língua, que se correspondia com deus e o Brasil afora via email, boa gente em sua simplicidade ativa, poeta bom assim na prosa como no verso, saber que o Rodrigo intenso como um Leão se foi tão cedo dói na carne.

Rodrigo não dará Ibope suficiente para que a imprensa noticie sua despedida. Mas você pode ler os comentários de Cássio Amaral, Claudio Daniel, Ademir Assunção, Rodrigo Garcia Lopes, Marcelo Sahea , Virna Teixeira, entre os muitos que fizeram sua homenagem a ele pela bloguesfera afora.

Pulso
(Rodrigo de Souza Leão)

O pulso pulou
Pra fora do bolso

A veia fétida
Da erupção

Elevou-me
Ao Éden

Que no mármore
Fique

Fincado
Um desepitáfio

2 comentários sobre “rodrigo vai embora com os bailarinos

  1. PARA RODRIGO DE SOUZA LEÃO

    Nenhum poema
    É pouco
    Ou fica com sono

    Nenhum poema
    Fecha
    O ciclo

    Mesmo com a morte
    Do dono

    Sérvio Túlio de M. Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *