O doente imaginário

Autor: Molière (Jean-Baptiste Pocquelin),
Editora: Crisálida
Ano: 2008 (2ª edição)
Brochura, 208 páginas
Formato: 14 x 21 cm
ISBN: 978-85-87961-35-8

A trajetória do francês Jean-Baptiste Poquelin, que o público de todo o mundo aprendeu a conhecer pelo nome artístico de Molière, é daqueles prodígios de acomodação entre a vontade do artista e a realidade do mundo que o cerca. É marcada, antes de tudo, por um conjunto de contradições: uma criação singular e autoral construída a partir de elementos de peças de outros autores; uma visão revolucionária das relações humanas que (apesar de sofrer eventual censura) como regra agradava aos aristocratas; uma obra de extrema sofisticação literária que conseguia se comunicar com surpreendente facilidade com o homem comum. Em toda a história da dramaturgia, é possível que apenas dois outros autores – o inglês William Shakespeare e o grego Aristófanes – tenham realizado a façanha de realizar de maneira coerente este tríplice paradoxo.

Marcelo Castilho Avelar
Estado de Minas, 09 de novembro de 2002

tenho um carinho especial por este livro por ter sido o primeiro trabalho de tradução a se tornar de fato um livro. na época, meu pobre conhecimento da língua francesa me deixava atemorizado quanto a me responsabilizar por uma tal tradução. por via das dúvidas entrei de cabeça no universo da língua e da cultura francesa para ter, dos meus próprios recursos, condições de avaliar a qualidade do trabalho. mesmo assim, me surpreendi com o fato dela ter sido indicada em 2006 para a prova do T.U. (Teatro Universitário) de Belo Horizonte e depois, em 2007 e 2008, para o vestibular da UFU, universidade federal de uberlândia. a nova edição está cheia de novidades: revista e revisitada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *