Isso

Autor: Juan Gelman
Tradução e prefácio: Leonardo Gonçalves e Andityas Soares de Moura
Editora: UnB
Ano: 2004
brochura, 98 páginas.
ISBN: 85-23007-68-7

Escrever para não esquecer, para que ninguém esqueça. Talvez esta seja uma das mais possíveis maneiras de exorcizar os fantasmas autoritários que roubaram vidas impunemente na América Latina há poucas décadas. Juan Gelman nasceu em Buenos Aires, em 1930, e cumpre na literatura latino-americana o importante papel de ser a memória insistente e persistente do período de trevas imposto pelas ditaduras. É um dos mais importantes poetas da atualidade e trabalha com maestria o realismo crítico.

Jefferson de Souza
Jornal Rascunho, fevereiro de 2005

das traduções que fiz, creio que as parcerias foram e são as que mais colaboram para o aprendizado e o crescimento. tanto na tradução das “canções” de blake quanto nesta, selaram-se grandes amizades. eu e andityas somos dois poetas cuja produção e foco há muito tempo se divergem. logo, temos razões muito diferentes para admirar a poesia de um mesmo grande artista que é o juan. contamos também com um apoio privilegiado: o do próprio autor que nos aliviava nas horas das dúvidas mais pungentes. foi neste trabalho exatamente que aprendi com clareza o significado do provérbio de blake que diz: “opposition is true friendship”, oposição é amizade verdadeira. dos muitos diálogos que tivemos, resultou uma entrevista, publicada no Suplemento Literário de Minas Gerais, em fevereiro de 2005. Você também pode lê-la no site Musa Rara: Entrevista com Juan Gelman no Musa Rara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *